quarta-feira, 23 de julho de 2008

ANNO DOMINI - MANUSCRITOS MEDIEVAIS

Pude ler em diversos blogs e comunidades do orkut o sentimento de um autor em relação ao lançamento de uma obra. Realmente, é uma sensação incrível, pois as pessoas estão ali para prestigiar o nosso trabalho, para ler os nossos contos... Já participei de várias antologias e publiquei minha primeira obra no ano de 2004, intitulada "Jesus e os Manuscritos Proibidos". Em 2007 lancei o áudio-livro "Cinema - Despertando seu olhar crítico", mas confesso que nunca estive tão feliz como no lançamento do Anno Domini. Conheci pessoas incríveis e me esqueci completamente dos avatares inanimados do orkut. Lembro com perfeição das palavras da organizadora, escritora e amiga Helena Gomes: "Como é bom ver pessoalmente essas carinhas do orkut". O Cláudio Brites é super gente fina, alegre e simpático. O Ricardo Delfin (o autor-fantasma) é magnífico, e não digo isso apenas porque fui presenteado com três incríveis DVD's do gênero terror e um incrível livro de roteiro para cinema. O Jonatas, bacana como sempre, me apresentou seu alegre e simpático pai e sua amiga. O bruxo Danny Marks me surpreendeu, pois não trocamos muitas palavras, ele estava "avoado" com o lançamento...(rsrs) O incrível é que algumas pessoas parecem ser chatas no orkut, mas pessoalmente a história é outra, como o Leandro: a impressão que tive dele era de um cara "muito" chato, mas pessoalmente é muito bacana e alegre. A primeira coisa que o Leandro me perguntou foi: "Você é parente do professor Pasquale?". Expliquei: "Não, meu sobrenome é Pascale com 'c', e não Pasquale". Mesmo assim ele errou meu nome em seu álbum no orkut, escrevendo Adhemar, e não o correto Ademir...(rsrs) Troquei pouquíssimas palavras com o editor Edson, mas foi bom vê-lo pessoalmente. Já o Raphael Draccon é super tranquilo e não parece ser Carioca, mas sim Mineiro, pois é muuuuuito calmo...(rsrs) Minha esposa Elenir Alves saiu em quase todas as minhas fotos, e uma em que ela está com o Cláudio Villa chamou a atenção, pois naquele momento ele explicava que o nome "Elenir" era do país que ele criou para o seu livro "Pelo Sangue e Pela Fé". O Cláudio Villa foi o primeiro escritor que conversei no lançamento, e juro que não o reconheci, isso porque o entrevistei no começo deste mês. O Frodo... ah, o Frodo não foi, senti muito a sua falta, mas tenho certeza que ele estará no lançamento do Caminhos do Medo.

Foi um imenso prazer conhecê-los pessoalmente.

Ah, só para finalizar, em breve estarei lançando um livro solo do gênero ficção/terror. Todos serão convidados para o lançamento... :)

.

5 comentários:

Grinmelken disse...

Nome corrigido meu amigo.

Chato? Eu? heuheueheu, pior é que sou. Mas também sou legal, quando tomo meus medicamentos. :o)

Frodo disse...

cara, onde vc escondeu esse blog por esse tempo todo?... Muito legal, isso aqui... Agora, acho que eu sou menos chato pessoalmente do que pelo Orkut. Certas piadas só são seguras pela internet (rs!)...
Nos vemos no CDM!
Valeu.

Rafa disse...

Olá, Ademir!

Vim deixar um abraço e desejar sucesso! Cuide-se! :)

- Rafa

Ademir Pascale disse...

Olá, Rafa! Obrigado pelo carinho. A fábrica de produção de textos trabalha constantemente e logo logo sairá um livro solo e mais uma antologia.

Frodo, você não é chato...(rsrs)

Leandro, continue tomando seu medicamento...(rsrs)

Helena Gomes disse...

Ademir, foi muito legal conhecer pessoalmente vc e a Elenir. Vocês são um casal lindo e adorável!
Ter a Cassandra Corbu no Domini foi incrível!
Ah, a capa que o Claudio sugeriu para o Labirintos é perfeita! Pena que não tenho tempo de escrever um conto para participar da antologia...
Grande beijo